Projeto AAFIB para idosos (continuação)

Nossos Atalhos:

 

​Idosos e a mídia digital: estar online  no domicílio e poder conversar, informar-se, marcar encontros, participar de debates, falar com pessoas distantes, integrar-se com a família, a comunidade e a sociedade.

Avaliar sua rotina: atividade física, música, leitura, meditação, tomar sol.

Desenvolver experiências em voluntariado:   Meu Rio, associações de bairro,  associações de ex-alunos, exemplo de Paraty.

 

AAFIB: nossos valores e nossos recursos

 

Velhos, Quem?

 

Fatores estruturantes do envelhecimento e do sentimento de bem-estar: sexo, estado civil, lugar de residência, classe social, acesso à saúde,  acesso à pensão/aposentadoria, viver só, ter animais domésticos, viver com filhos/netos, ser membro de comunidades e participar delas.

 

Sistemas de apoio: Pensão e aposentadorias,  assistência social  (Igrejas, BPC, ONGs)

Aposentados das Nações Unidas: membros das associações de ex-funcionários: compartilhamento de valores e informações (canais), criação de vínculos, reuniões periódicas, notas nos Boletins, empoderamento.

 

Transformando a AAFIB em Boa Prática:

 

Agência das  Nações Unidas para o Envelhecimento: não se materializa;

 

Liderança das AFICS: valorizar as associações,organizar agendas regionais, articular experiências, criar boas práticas.

 

Projeto de Inclusão Digital (RYON - Retired Yes, Out of the world No):  acessar MSS e  Planos de Saúde, usar Skype como meio de comunicação entre associados;

 

Manter foco em idosos no Boletim, no website, e no Skype.

 

Valorizar-nos como recursos profissionais  (diferentes expertises)

 

A apresentação foi bastante apreciada e deve orientar o trabalho liderado pela expositora como Ponto de Referência do Tema na AAFIB.